quinta-feira, outubro 03, 2013

Quinta-feira


Hoje é quinta-feira
Mais uma das quintas-feiras
Que deviam ficar por amanhecer

Cheira-me a despedida
Cheira-me a coragem
A tempo frio
A terra molhada

E há uma mãe que chora
Uma mulher que chora
E chora sozinha

Porque mulher é chão
Porque mãe é certeza,
Firmeza e segurança

E, acolhendo ao peito os dois filhos
Num abraço a três


São quatro a desejar
Que esta quinta-feira,
Simplesmente,
Não tivesse amanhecido!