terça-feira, setembro 25, 2018

Há palavras que são muros, há palavras que são pontes.



Há palavras que são muros
Há palavras que são pontes

A Inveja é muro, ergue-se entre as gentes
A desconfiança, outro, e a xenofobia,
O medo, a cobardia, não gostar dos diferentes.

Há palavras que são pontes, que ligam corações,
Solidariedade, amizade, e a filantropia
Que é assim uma alegria de fazer boas ações.

Há palavras que são muros, como a fome e a guerra
E o desespero, obscuro, de uma mãe que se lança
Ao mar. por não estar segura em terra

Há palavras que nos vêm pela boca dos profetas,
Palavras que nos consolam,
Nas horas triste e desertas.

Há palavras que são pontes, como amor e amizade
Pontes que vencem muros:
Fé, esperança e caridade.  



terça-feira, setembro 11, 2018

Não dirás de mim uma só palavra

 a wooden chair rests on the smooth surface of still water; mountains rest in the misty background

  
Não dirás de mim uma só palavra
após a minha morte. 
Não voltes a dizer o meu nome, 
não me prendas a ti. 
Não quero ser-te uma memória.
Deixa-me ser-te silêncio, 

apenas isso.
Que eu te seja na saudade, 
derradeira forma de amar.