terça-feira, janeiro 20, 2009

Os meus dedos

Ergui para ti palavras
sulcando no teu ventre
estradas nuas
arroio fugaz, impertinente
e fecho as minhas mãos
nas tuas.

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Chamas de loucura

Chamas de loucura
árvores centenárias
moralidades inúteis
fogueira do ciúme.

Beijos rasgados
toques urgentes
carnes quentes
dedos de lume.

E no fim as searas
os momentos de ternura
sentimentos livres
que tu chamas de loucura.