sábado, março 30, 2019

Entre os Flamingos




Entre os Flamingos

Pernas compridas imensas
Um rubor de inocência
Um vermelho de desejo
A elegância de um estar
A saudade da ausência
A promessa de um beijo

As asas ameaçam voar
Desvendando a natureza
E inventando caminhos
Na loucura de te amar
Quase tive a certeza
Que te vi entre os flamingos! 


quinta-feira, março 21, 2019

Escrevi-te um poema na Lua

Image result for moon over lisbon


Foi na suave luz da Lua
Que te escrevi um poema
Que falava em ver-te nua
E tinha O AMOR por tema

Entre sonhos e desejos
Esse poema escrevi
Enfeitei-o com uns beijos
Que eu recebi de ti

No momento em que te vi
Cativaste o meu olhar
E tudo eu faço por ti

Numa história de encantar
Hoje sei que descobri
O que quer dizer AMAR!

Sumo de Laranja - 1988




quinta-feira, janeiro 24, 2019

Desprendo-me


















Desprendo-me de ti
como uma gota de orvalho
que nas manhãs cálidas de Primavera
cessa a sua existência

Num último passeio
pelo teu corpo
nascido nos teus olhos
sou brilho e inocência

Deslizo suavemente
nos cantos da tua boca
pelo teu pescoço
sem urgência

Depois, atrevido, passeio
inquieto e gaiato
na curva lisa do teu seio
ah... impaciência

Fugindo
na esquina dos rins
Sou tentação
que imprudência.

Ah... por montes
e vales secretos
Eu me passeio
com a tua conivência

Das coxas para os joelhos
Das pernas para os pés
Sou gota que perde
Eficiência

E no fim, já cansado
vejo surgir nos teus olhos
uma outra gota
com a mesma transparência

Há agora no chão molhado
O que resta da fragrância
Há quem lhe chame amor
Eu chamo-lhe: resiliência!