quarta-feira, maio 16, 2007

Guardas o Mar todo dentro do teu ventre

Os teus olhos não revelam segredos.
A brandura do teu gesto, a finura dos teu dedos,
são como plantas num jardim por conhecer.
Os teus seios são rosas de canteiro,
o teu cabelo um arranjo floral sempre diferente.
A tua pele areia de passeio onde por vezes saltito alegremente.
Guardas no silêncio o que te magoa.
Guardas alegrias num sorriso quente.
Mas o mais mágico em ti,
é todo o mar que guardas no teu ventre.

quarta-feira, maio 09, 2007

1 dia os 2 dissemos 3 palavras de 4 letras

Olhos nos olhos,
voz na voz,
mão na mão...
Aperto, abraço, beijo
Síncope de coração...
Corpo no corpo se completa,
carne rija na carne aberta.
Uma voz urgente
diz: aceita-me!
Uma voz quente diz:
enche-me!
E tudo deixa de fazer sentido
já não há medo,
já não há perigo,
há palavras no ar,
que não precisam de ser ditas,
só têm de comum
as letras com que são escritas.