domingo, agosto 02, 2009

Lua Cheia



Lua amiga e companheira

Que iluminas o breu secular

Da noite longa e derradeira

Em que serena respiro

E nas estrelas aspiro

A ânsia de te amar.

Redonda, grande e branca

Clara, amiga e franca

Ó lua cheia eterna

Que na tua beleza serena

Encontro o sentido de amar

E a vontade de sonhar

Luar brilhante obscuro

Em que profundamente procuro

O sentido da minha vida

Que por ironia do destino

Pensava para sempre perdida

No ser de outrora sem tino.


L. Santos

Sem comentários: