domingo, março 25, 2018

Manto de Estrelas




O espaço fecundo do teu ventre
gera palavras bonitas
numa ode inspirada
onde tu choras e gritas


Quero beber cada letra
no vinho tinto maduro
que serves de madrugada
Num quarto forrado de escuro

Quero descobrir-te
mulher, no teu corpo de lua
num gesto simples despir-te
e depois contemplar-te nua

Os dois no mesmo segredo
Nesta conversa sem fim
Onde impera o desejo
e cresce fora de mim

Deitado a teu lado,
teus aromas me revelas
vou roubar-te um beijo
Sob um manto de estrelas


Noite de mil poemas
e um texto corrido
embala-me neste meu sono,
que hoje eu sonho contigo

Sem comentários: