segunda-feira, outubro 29, 2007

Noite Estrelada II

A partir da canção Vincent(Starry, starry night) de Ron McLean


Há mais estrelas no céu do mundo de onde venho
e quando te olho nos olhos ainda estranho
o saber que somos da mesma matéria
no corpo preso a alma etérea.
E ninguém nos entende
fascinam-se de facto,
se eles são cão eu sou gato.
E o gato espera o momento certo
e o gato dorme de olho aberto
e faz da noite sua companheira
e nela se liberta à sua maneira
de felino atrevido
de maõs dadas com o perigo.
Pintei um quadro para ti na minha cabeça
pintei um céu azul onde voava uma alma nua
essa alma que é minha nessa noite que é tua
e visitei os teus sonhos
e decobri os teus segredos
e aprendi que queria ser mulher.
E entrego-te as palavras como um presente
e entrego-te o código secreto do que o meu coração sente
e tu sabes lê-lo
E lês baixinho ao meu ouvido.
E de toda a dança de corpos que nos envolveu
no ritmo estonteante que nos embriagou
foi apenas a verdade do segredo
que para sempre nos juntou.
E há quadros de Van Gogh nas paredes
que ele me deu no mundo de onde eu vim
e sei que o quadro daquela noite,
foi o Vicente que o pintou por mim.



Sem comentários: