terça-feira, junho 08, 2010

Sei de um rio...


foto recolhida aqui sem referência


Sei de um rio

que corre ligeiro no teu peito,

Que é bravio, indomado,

Insatisfeito.

Sei de um rio, fresco,

urgente,

onde sacio a minha sede,

onde sou verdade e sou gente.

Sei de um rio eterno,

sem tempo e sem bagagem,

Onde sou só marinheiro,

Onde o tudo é uma viagem!



Por mote de Ana Grichetchkine

2 comentários:

Tininha disse...

Tb sei de um rio. E esse rio tem um segredo. E esse segredo é só meu. Lindo o poema.

MagalhãesFM disse...

mt giro