segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Que eu não te perca

Que eu não te perca no silêncio dos nossos dias,
nas horas mortas, nos meus desejos.
Que eu não te perca sem te ver,
cego de egoísmos, cego de machismos,
cego de preconceitos.
Que eu não te perca nas esquinas
que a vida nos faz dobrar a tempos desencontrados.
Que eu não te perca para sempre
em conflitos escusados.
Que eu nunca esqueça o Sol que brilha dentro de ti,
Não quero acordar um dia e ver que te já perdi.
Há quem diga que a saudade, é o aval do valor
que um coração abandonado devota ao que já foi amor.
Mas a dor que mais fustiga, quem não quer deixar de amar
é sentir-se perder daquele a quem mais se quer dar!

Sem comentários: