quarta-feira, novembro 16, 2011

O rouxinol e o poeta.




Certa noite, estando o poeta particularmente triste, ouviu cantar junto da sua janela o rouxinol que vivia numa árvore que ficava próxima. Emocionado e agradecido com tal gesto perguntou à ave:


- Com é possível que cantes à minha janela nas noites em que estou mais triste?


- Eu canto à tua janela todas as noites - respondeu o pássaro.

Sem comentários: