quarta-feira, novembro 28, 2012

Fui ver a chuva

Fui ver a chuva
molhava a chão
saltitando no asfalto
correndo nos interstícios
das pedras da calçada. 

Fui ver a chuva 
brincando à noite
sob a luz branca dos candeeiros
e fazendo riachos 
nas veredas da estrada. 

E a chuva, gota a gota,
trouxe-me à memória
esse mar que és tu. 
Esse mar de desejo
turvado e impreciso
onde respinga alegremente 
a lágrima do teu sorriso! 



Sem comentários: