domingo, novembro 11, 2012

Melodia

Adoro quando os teus olhos fitam
os teus lábios vibram
os teus dedos tocam

Adoro o cheiro da tua pele
cheiro do teu mel
cheiro do teu sorriso
pleno sentir que me turva o juízo
e me faz dançar ao vento nu,
adoro a música que és tu!

Adoro o cúmplice do teu abraço
que ontem ficou por dar
aninhar-me no teu regaço
e no teu sopro ouvir o mar. 

Adoro a roupa que tu vestes
queria tirar-ta para mim
ser pauta, ser teu maestro, 
nesse concerto sem fim.  

Passado todo o presente
é pelo futuro por que luto.
Silenciosa melodia
que adoro quando escuto! 



 
        
 

4 comentários:

Paula Pires disse...

Linda Melodia a que escreveste. Ao ler acabamos por escutar também, e de algum modo querer vivê-la de igual forma.
Os teus poemas passam vibrações, pelo modo como escreves:sentido!

Anónimo disse...

Que bom sentir-te ao a(mar) entregue de novo. A poesia precisa-te assim. Ama, e canta isso ao mundo. O mundo precisa-te assim. Bebe dessa espuma de mel e conta-nos. O que somos nós precisa-te assim.

Anónimo disse...

Continua linda a melodia.

Anónimo disse...

Sentido, como só tu podes sentir.