quinta-feira, novembro 26, 2015

Magia



Ainda me lembro, princesa
da manta que colocaste no ginjal
naquela noite de Lua Cheia

Lembro-me dos teus pés nus
dançando...
dançavas contigo
dançavas para mim
dançavas comigo

Eterno abraço
Eterno beijo
Estranha magia
O desejo
Que cresce quando se cumpre
Que não se sacia
Eu, tu, silenciosa melodia
Nos teus olhos
A noite brilha
mais que o dia

E era só noite
Eras só tu
E tudo era... magia!


Sem comentários: