segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Perspectivas



Ah... era um chapéu...
Ah... era miudo e morreu.

E tu dizes-me que pense positivo,
pense na paz e não na guerra,
na vitória final e não na espera,
Na criança que ri e não na que berra.

Sou uma merda eu,
porque penso no puto que morreu.

E porque escrevo poemas,
e falo de certos temas,
sou tarado, sou o chifrudo,
estrago, dou cabo de tudo.

Sou acidente que se deu...
mas ainda penso no outro puto,
o que também morreu.

E tu vives com o santo,
com o anjo mais perfeito,
tem asinhas nas costas,
coração d'oiro no peito...

E eu que visto de negro,
sou avejão condenado
a, por muito que me esforce,
fazer sempre tudo errado.

Dizes que tu mudaste,
mas o mundo não mudou...
E depois há o outro puto...
o tal que os matou.

1 comentário:

Anónimo disse...

Bem... fiquei sem palavras...

MS