domingo, abril 18, 2010

Malvasia



















Rubro néctar que aflora
Nos teus lábios de cetim
Desejo que se demora
Que arde dentro de mim

Pétalas da tua boca
Tocadas por minha mão
Palavras quedas e roucas
Nascidas em coração

O movimento dos dedos
Numa carícia enlaçados
Que a emoção faz tremer

Malvasia de segredos
Entre amantes partilhados
Na sinfonia do prazer!

1 comentário:

Maria José disse...

Poema suave,doce,ardente,macio.
Com sentir sem ver.
Simplesmente belo