segunda-feira, maio 23, 2011

Há apenas um momento (e nesse momento estás tu)




















Há apenas um momento
em que os corpos não se acanham
em que os toques não se estranham
em que o sentir é tudo


Há apenas um momento
em que as mãos dançam nuas
em que os meus seios crescem
e as tuas costas falam de ti


Há apenas um momento
em que me sinto diferente
que estou vivo e estou contente
e falo como tu ouves



Há apenas um momento
em que não há passado nem futuro
não há fora nem dentro

e nesse momento estás tu



Há apenas um momento
em que me fundo contigo
num espelho por inventar
de almas do mesmo ser


Há apenas um momento
Em que solto no sentimento
tu me ensinas o que é viver!

Sem comentários: