sexta-feira, novembro 04, 2005

Dois

Um mais um, dois!
Dois corpos...
Duas formas,
encaixe perfeito,
Peito no peito.
Ventre no ventre.
Coração bate,
Coração sente,
Segunda vez,
Outra vez,
Outra e sempre,
primeira vez.
A um tempo carinhoso
suave, quente, gostoso...
A outro tempo, mais rápido,
embalado, sequiso.
Torna-se, depois violento,
apaixonado, furioso.
E é sentimento trocado,
num liquido saboroso.
Dois abriram porta,
dois entraram no quarto,
dois se deitaram cama,
dois olhos em dois olhos,
duas almas juntas...
São só um quando se ama.

Sem comentários: