quarta-feira, novembro 23, 2005

Vermelho sobre Areia

Vermelho sobre Areia
Há, sobre a areia da praia,
uma flor vermelha
de encarnado sangue.

É discreta no tamanho,
invisível a quem passa,
distraído ou mais distante.

Mas, quem lhe desvenda o odor
de intenso perfume,
sente as cores da flor,
queimar-lhe os olhos como lume.

São estas pétalas carmim,
sobre a branca areia quente
a mais verdadeira prova,
do desejo que anima a gente!

Oh, flor vermelha caída,
sozinha na areia molhada.
És a prova mais eterna,
dessa paixão saciada.

Lê-se nas pétalas escuras,
que no calor do desejo,
te entregaste na loucura,
e tudo começou com um beijo!

Depois das outras loucuras,
regressa a paixão maioral.
Memória da rosa vermelha,
que plantaste no areal!

Sem comentários: