segunda-feira, setembro 20, 2004

Arlequim

Sai da tela o Arlequim
Sai do palco, e das cantigas
Sai dos poemas rebeldes
Dos beijos das raparigas

Leva a esperança contigo
Leva o sonho até ao fim
Poeta, actor, amigo
Mestre, artista... e Arlequim

3 comentários:

SheRiver disse...

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso,
em serenos sobressaltos
como estes pinheiros altos


que em verde e ouro se agitam
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma. é fermento,
bichinho alacre e sedento.
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel.
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa dos ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança.,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
para-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra som televisão
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre a mãos de uma criança.

(António Gedeão)


As memórias que esta música traz...que a foto "Sair do quadro para a vida" traz...
Nesses dias...fui feliz.

Anónimo disse...

E é tão bom ter recordações assim!... nós sabemos que a felicidade é feita desses pequenos grandes momentos! Arlequim sai da tela, sai do palco e mostra-nos do que são feitos os sonhos! Beijos!
Ana

Anónimo disse...

:)
Que momento bonito!
Há algum tempo que não vinha aqui... E hoje lembrei-me de aparecer... Vi o artigo com o título Arlequim, e como sempre gostei do personagem, resolvi ver... E para grande espanto meu, vi a minha foto... Que me fez viajar para momentos em que já não era eu, porque foram maiores do que eu...

O poema tem muito a ver comigo. Com a mudança radical que a minha vida levou... E com tantas das coisas que faziam (e continuam a fazer) os meus olhos brilhar. Estou aqui inteiro, fiel a uma máxima que aprendi com o Fernando Pessoa:"...para ser grande, sê inteiro. De nenhum fruto queiras só metade..." E por isso, aqui estou, um pouco longe das minhas referências todas, mas envolvidíssimo em tudo o que o meu coração me pede... Sou da equipa da cultura e da equipa do teatro... E já andamos a preparar uma peça da Luísa Costa Gomes...

Mais do que sair da tela, o Arlequim saiu de si mesmo... Para encontrar outros personagens com mais ou com menos vida, com a sua cota de sonhos, de aventuras e desventuras... Mas todos juntos empenhados na mesma tarefa que apaixonou o Gato Zorbas e a Gaivota Ditosa (de um livro que vocês sabem que eu adoro). A tarefa é APRENDER A VOAR!

;) http://hhuuggoo.blogs.sapo.pt

PS - Quem é a SheRiver?