quarta-feira, setembro 10, 2008

A sucessão dos momentos

Nem madrugadas
nem amanhecer
nem demorados banhos quentes
de espumas cúmplices
e fragrâncias orientais.

Apenas corpos e olhos
e palavras.
Muitas palavras
desenhadas com as mãos
com os pés
e com o coração.

Trocadas com a boca
com a língua,
temperadas de saliva
de lágrimas
de sentimentos.

Todo o amor
se constrói
na sucessão dos momentos.

Feliz aniversário

3 comentários:

Anónimo disse...

Loser

Alexandre disse...

Beck - 1994

Oblívio Denego disse...

A ilusão do desconhecimento levou a acreditar em mais um momento de verdadeira inspiração.

Considerando o quadro legal português em que plágio é considerado crime, seria recomendável referir a fonte na própria citação.

Desejo um bom serão