segunda-feira, setembro 22, 2008

Curiosidade divina

Não é uma comédia de Dante
É a curiosidade constante
de quem tudo quer saber

Que compromete a existência
tudo em nome da ciência
e nem se importa de morrer

Fez um buraco no chão
pôs à roda um protão
que com outro vai colidir

Curiosidade sem perigo:
Teria Eva um umbigo?
Isso queria eu descobrir!

2 comentários:

disse...

nao ha palavras qe descrevam a magia qe o pfrofessor faz com as palavras adorei!!!!!! do seu aluno zé

Oblívio Denego disse...

Como diferenciar o conhecimento fútil do conhecimento relevante?
Será que determinar com rigor quem apareceu primeiro, o ovo ou a galinha, trará a resposta para a origem do universo.

Talvez...

Mas talvez a existência só faça sentido para quem dela se aperceba e é o jogo do constante risco que lhe dá o sabor e o prazer de a viver.

Desejo um bom serão

PS: por vezes o sabor é amargo e o prazer é sadomasoquista, mas nada é perfeito, certo?